What's the difference between a hoe, a grocery and Airbnb? / Qual a diferença entre uma enxada,

There is a hotel in Florence that is the ideal place for those who want to find their purpose in life and change the world. Yes, that’s what the ad says and it seems to be perfectly attuned to the growing tendency to do good.

It’s great that the idea that ‘making the world a better place’ is becoming cool, isn't it? Especially when the world crisis gets more and more critical and global leaders, powerful rulers and big corporations do not seem to give a shit.

So how can we broaden this trend by connecting and engaging huge numbers of people to act positively by helping to heal the world’s major problems?

To answer this question we need to understand the difference between a tool (hoe), a business (market) and a platform (Airbnb), because although they are a smart way to solve problems, they have a very different scope and impact.

If it were not the tools, it is likely that the planet would still be ruled by predators such as lions and tigers.

Fortunately, since the birth of our cousin Homo Erectus, we have learned to use our developed brain to create systems to solve our problems and thrive - tools, business and platforms - that have gradually become more and more sophisticated, facilitating our life and giving us more and more power.

Thanks to them we have reached the point where we can destroy the whole world or turn it into a paradise.

Let’s believe that the announcement of the Florence hotel symbolises that we are heading for the second option.

THE TOOL

The tool solves a point / local problem well but has the limitation of being of individual use. Let’s take as an example a hoe that serves to solve the problem of plowing the land to plant. Let’s say I have a hoe I use on MY ground to plant MY vegetables to have what I eat. I can even lend it to the neighbour to solve his problem, but then I can not continue to solve mine, which is to make my beds.

THE BUSINESS

Business is a more sophisticated tool that solves the problem of many more people because it has a much greater scope, which generates much more impact.

However the business has the limitation of being centralized and unidirectional.

Let’s say I have a grocery or an airline company. With this business I can solve the problem of a larger number of people, supplying them with the products they need like bread, fruit and beer, or transporting them from one city to another. However, the solution remains restricted to the exchange between the vendor who holds the solution, and the consumer who needs to have the financial resources to access the solution.

That is why selfish multinational corporations thrive and become increasingly powerful. Because, while solving the problem of many people, they concentrate the solution and the gains in the hands of a few. What is even worse when the leaders of these businesses do not have any respect for the planet and people, such as the big brands of fast fashion.

Fortunately, movements such as those of B-Corps have strengthened the business trend that, while providing solutions for many people, creates a large positive impact on the world. In this way, business becomes an even more efficient tool for providing solutions and generate positive change.

However, there is an even more powerful way to leverage transformation for a better world.

THE PLATFORM

The platform is a distributed (and sometimes decentralized) tool/business to provide solution to a problem(s). This means that it extends access to the solution to many more people and allows everyone to gain from it.

Let's take as an example the platform / App Drivy.co.uk which is a kind of Airbnb of cars. Drivy solves the transportation problem for those who need a car. However, unlike the tool that has limited and restricted use (MY car) on the Drivy platform, because the cars of all the people participating in the platform are distributed and available throughout the city, they become an abundant solution that allows the access to anyone. In this way, unlike the business that is centralized in the supplier (the company that owns the solution, such as a car rental company), in the platform everyone who owns a car is a supplier, which makes the solution decentralized and allows everyone to win by providing the solution.

The app Você Fiscal in Brazil that allows any citizen to collaborate in overseeing the elections ensuring the validity of the vote is also a good example of a platform in which the distribution and decentralization of a solution empowers individuals to build a better world.

Another advantage that the platform offers when distributing the solution is to allow costs to be reduced dramatically making it much more affordable to access the solution, such as when using a car of Drivy when it is needed.

By sharing the tools through a platform we also drastically reduce the amount of tools needed, for example of the cars we need, as in the case of the hoe, it is not necessary for each one to have his own. (Remember that the average time of use of a car in a day is 6%, that is, 94% of the time it is parked as an inactive resource. So sharing makes a lot of sense.)

As a result of the distribution of the solution we have a collaborative and shared economy where resources are spared, gains are divided and multiplied. This way, it is possible to have a solution for everyone without exhausting the resources of the planet.

And that’s the way to connect and engage a huge amount of people to act positively helping to heal the world’s major problems.

Creating systemic transformative platforms that are distributed tools that empower people and help them do the right thing!

That’s why we are developing Money of Good, a socio-economic platform that rewards the practice of meditation with crypto-money as Bitcoin.

The idea is to help leverage change by creating the conditions for everyone to move beyond the level of (financial) need and to embrace the meditative practice, reducing stress and raising awareness so that everyone can collaborate for the common good of beings on this planet

You can learn more about how the Money of Good platform works and how it leverages the positive impact by reading the previous post: Earn money by practicing meditation or by visiting our website www.moneyofgood.org.

Feel free to comment, question and collaborate!

The project is open to anyone who wants to contribute to making this distributed tool available as soon as possible.

Let's create platforms, connect everyone and make this planet a really cool place for everyone!

Marcelo Bohrer

VERSÃO EM PORTUGUÊS

Existe um hotel em Florença que é o lugar ideal para quem quer encontrar o seu propósito e mudar o mundo. Sim, é isso que diz o anúncio que parece estar perfeitamente sintonizado com a crescente tendência de fazer o bem.

É fantástico que a ideia de que 'fazer do mundo um lugar melhor' esteja tornando-se algo cool, não é? Especialmente quando as coisas tem ficado cada vez mais críticas e os líderes, governantes e grandes corporações não parecem dar a mínima.

Então, como podemos ampliar essa tendência conectando e engajando uma quantidade enorme de gente para agir positivamente ajudando a sanar os principais problemas do mundo?

Para responder a essa pergunta precisamos entender a diferença entre ferramenta (enxada), negócio (mercadinho) e plataforma (Airbnb), pois apesar de todos serem um meio inteligente de resolver problemas, eles têm abrangência e grau de impacto bem diferentes.

Se não fossem as ferramentas, é provável que o planeta ainda fosse dominado por predadores como leões e tigres.

Felizmente, desde o surgimento do nosso primo Homo Erectus, aprendemos a usar o nosso cérebro desenvolvido para criar sistemas para solucionar os nossos problemas e prosperar, ferramentas, negócios e plataformas que foram ficando gradualmente mais e mais sofisticadas, facilitando a nossa vida e nos dando mais e mais poder. Graças a eles chegamos ao ponto no qual podemos destruir o mundo inteiro ou transformá-lo num paraíso. Vamos acreditar que o anúncio do hotel de Florença simboliza que estamos rumando para a segunda opção.

FERRAMENTA

A ferramenta resolve bem um problema pontual / local mas tem a limitação de ser de uso individual. Vamos pegar como exemplo uma enxada que serve para resolver o problema de arar a terra para plantar. Digamos que EU tenho uma enxada que EU uso no MEU terreno para plantar as MINHAS verduras para ter o que comer. Posso até emprestá-la para o vizinho resolver o problema dele mas então não poderei continuar resolvendo o meu que é fazer os meus canteiros.

NEGÓCIO

O negócio por sua vez é uma ferramenta que resolve o problema de muito mais gente porque tem uma abrangência muito maior, o que gera muito mais impacto.

No entanto o negócio tem a limitação de ser centralizado e unidirecional.

Digamos que eu tenho um mercadinho ou uma companhia aérea. Com esse negócio eu posso resolver o problema de uma quantidade enorme de gente, suprindo-os com os produtos que necessitam como pão, frutas e cerveja, ou transportando-os de uma cidade para a outra. Contudo, a solução mantém-se restrita à troca entre o fornecedor que detém a solução, e o consumidor que precisa ter recursos financeiros para acessar a solução. Por isso que empresas multinacionais com visão egoísta prosperam e ficam cada vez mais poderosas. Porque, ao mesmo tempo que resolvem o problema de muita gente, concentram a solução e os ganhos nas mão de poucos. O que é ainda pior quando o dirigentes desses negócios não tem o menor respeito pelo planeta e pelas pessoas, como por exemplo as grandes marcas de fast fashion.

Felizmente, movimentos como o das Corporações B têm fortalecido a tendência de negócios que, ao mesmo tempo em que oferecem soluções para muita gente, geram amplo impacto positivo para o mundo. Dessa forma, o negócio torna-se uma forma ainda mais eficiente de gerar mudanças positivas.

Todavia, há um meio ainda mais poderoso para alavancar a transformação para um mundo melhor.

PLATAFORMA

A plataforma é uma ferramenta/negócio distribuído (e as vezes decentralizado) de solução de um problema(s). Isso significa que ela amplia o acesso à solução para muito mais gente e permite que todos ganhem com isso.

Tomemos como exemplo a plataforma/App Drivy.co.uk que é um tipo de Airbnb dos carros. O Drivy resolve o problema de transporte para quem precisa de um carro. Entretanto, diferente da ferramenta que tem uso restrito e limitado (o MEU carro), na plataforma Drivy, porque os carros de todas as pessoas que participam da plataforma estão distribuídos e disponíveis por toda cidade, eles tornam-se uma solução abundante que permite o acesso de todo mundo. Dessa forma, diferente do negócio que é centralizado no fornecedor (a empresa detentora da solução, como uma locadora de automóveis), na plataforma todo mundo que tem um carro é um fornecedor, o que torna a solução descentralizada e permite que todos ganhem ao prover a solução.

O app Você Fiscal que permite que qualquer cidadão colabore na fiscalização das eleições garantindo a validade do voto também é um bom exemplo de plataforma na qual a distribuição e descentralização de uma solução empodera os indivíduos na construção de um mundo melhor.

Outra vantagem que a plataforma oferece ao distribuir a solução é permitir que os custos se reduzam drasticamente deixando muito mais acessível financeiramente acessar a solução, como ao usar um carro pelo Drivy quando se precisa.

Ao compartilhar as ferramentas por meio de uma plataforma também reduzimos drasticamente a quantidade de ferramentas necessária, por exemplo de carros que precisamos, pois como no caso da enxada, não é preciso que cada um tenha a sua. (Vale lembrar que o tempo médio de uso de um carro em um dia é de 6%, ou seja, 94% do tempo ele está estacionado como um recurso ocioso. Então compartilhar faz muito sentido.)

Como resultado da distribuição da solução temos uma economia colaborativa e compartilhada onde poupam-se os recursos, repartem-se e multiplicam-se os ganhos. Aí é possível ter solução pra todo mundo sem esgotar os recursos do planeta.

E é essa a forma de conectar e engajar uma quantidade enorme de gente para agir positivamente ajudando a sanar os principais problemas do mundo.

Criando plataformas de transformação sistêmica que são ferramentas distribuídas que empoderam as pessoas e as ajudam a fazer a coisa certa!

Por isso que estamos desenvolvendo o Money of Good, uma plataforma sócio-econômica que remunera a prática da meditação com criptodinheiro como Bitcoin.

A ideia é ajudar a alavancar a mudança criando condições para que todo mundo saia do nível da necessidade (financeira) e para que embarquem na prática meditativa, reduzindo o estresse e elevando a consciência para que todos colaborem para o bem comum dos seres neste planeta.

Você pode saber mais sobre como a plataforma Money of Good funciona e como alavanca o impacto positivo lendo o texto anterior Ganhe dinheiro praticando meditação ou visitando o nosso site www.moneyofgood.org.

Sinta-se livre para comentar, questionar e colaborar! O projeto está aberto a todos que queiram contribuir para tornar esta ferramenta distribuída disponível o mais breve possível.

Bora criar plataformas, conectar todo mundo e fazer desse planeta um lugar muito legal pra todo mundo!


in English & Portuguese
Featured Posts
Recent Posts